Encontramos 12 equipes, 22 jogos, jogadoras experientes e novatas famintas na bolha da WNBA 2020 – carinhosamente apelidada de “wubble” –  prontas para a temporada desconhecida, na IMG Academy em Bradenton, Flórida.

Já conhece o canal do Área Restritiva no Youtube? Clique e se inscreva!

A WNBA abriu a temporada no sábado (25), com a primeira escolha do Draft 2020, Sabrina Ionescu, lutando contra o favorito da pré-temporada, Seattle Storm. Los Angeles Sparks, garante Vitória em grande atuação no terceiro quarto. E o atual campeão Washington Mystics, supera a marca dos 100 pontos contra indiana Ferver. 

Primeiro jogo, marca presença de grandes estrelas e uma novata 

No primeiro jogo da temporada da WNBA, o Seattle Storm recebeu de volta suas duas All-Stars Breanna Stewart e Sue Bird e estragou a estréia da primeira escolha geral do Draft 2020, Sabrina Ionescu, em uma derrota por 87 a 71 do New York Liberty.

Stewart foi forçada a perder a temporada 2019 da WNBA devido a uma lesão de Aquiles, enquanto Bird ficou de fora devido a uma lesão no joelho. A camisa 30 brilhou em seu retorno, com Stewart fazendo 18 pontos e 8 rebotes, enquanto Sue Bird fez 11 pontos e 5 assistências.

Sabrina Ionescu que se tornou o primeira jogadora na história da NCAA (entre homens e mulheres) a atingir 2.000 pontos, 1.000 rebotes e 1.000 assistências em sua carreira, foi limitada em seu primeiro jogo na WNBA. Ionescu marcou 12 pontos, 6 rebotes e 4 assistências contra as favoritas da temporada, uma equipe com experiência para saber como frustrar uma jovem estrela.

Liberty também viu alguns pontos positivos de outras duas estreantes: Leaonna Odom e Jocelyn Willoughby, ambas com 9 pontos convertidos.

Los Angeles Sparks bate o Phoenix Mercury

Los Angeles Sparks esmagou o Phoenix Mercury, por 99 a 75, tendo um desempenho de 30-8 no terceiro quarto. Vitória coletiva, destacando a bela atuação de Nneka Ogwumike. A MVP marcou 21 pontos, incluindo dois de três pontos; 7 rebotes e converteu todas as três tentativas de lance livre.

Seimone Augustus, que assinou com o Sparks na offseason pelo Minnesota Lynx, fez 14 pontos, 3 rebotes e 2 assistências em sua estreia. Completa a pontuação da Vitória coletiva: Candace Parker com 13 pontos e 7 rebotes; e Chelsea Gray 13 pontos, 7 assistências.

No primeiro tempo, o jogo se mostrava como todos esperavam, o mais competitivo, pelo menos inicialmente. O Mercury superava os problemas de falta do Brittney Griner, para competir em uma disputa rápida com o Sparks. 

Com o banco falhando em igualar a produção do Sparks, a equipe permitiu um déficit considerável se tornasse incontrolável. O Mercury  cometeu 27 turnovers- o maior número desde 2016 – nove deles no terceiro quarto

Diana Taurasi fez 16 pontos para o Phoenix, enquanto Skylar Diggins-Smith acrescentou 14 pontos e 6 assistências

Mystics, atual campeão da WNBA inicia a temporada com pé direito 

O Washington Mystics abriu uma excelente defesa, derrotando o Indiana Fever por 101 x 76. Os Mystics estavam jogando sem suas melhores jogadoras, incluindo a MVP, Elena Delle Donne. Mas nunca foram seriamente ameaçados depois de limitar o Fever a apenas nove pontos no segundo quarto.

Myisha Hines-Allen carregou a carga no ataque, marcando o marca da carreira em 27 pontos depois de fazer 11 de suas 17 tentativas.  Emma Meesseman, MVP das finais do ano passado, acrescentou 14 pontos, enquanto Aerial Powers teve 16.

Os Mystics também estavam jogando sem Natasha Cloud, que decidiu ficar de fora da temporada, para se concentrar na reforma da justiça social. Enquanto, Tina Charles recebeu uma isenção médica. Kelsey Mitchell liderou o Indiana com 25 pontos.

Mais WNBA!

A maratona de jogos continuou ontem (26) com mais três partidas da WNBA 2020.  Damiris Dantas, a única brasileira a atuar na liga, entrou em quadra contra o Connecticut Sun.

Connecticut Sun 69 x 77 Minnesota Lynx

Chicago Sky 88 x 86 Las Vegas Aces

Dallas Wings 95 × 105 Atlanta Dream

Quer saber mais sobre a WNBA? Dá uma olhada nesses textos:

A luta da WNBA por igualdade salarial

Saudades da WNBA? Confira o calendário da fase regular

O Área Restritiva está no YouTube, conheça o nosso canal. Vídeos três vezes por semana.

Já imaginou um grupo para discutir Basquete como se estivesse em um bar? Conheça o Bar do Área!

Fique por dentro do que está acontecendo no Área em nossas redes sociais; marcamos presença no FacebookInstagram e no Twitter. Ah! Também estamos no Catarse, aqui você conhece todo o projeto do Área Restritiva.

.

.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.