Três norte-americanos lutarão pelo posto de Melhor Atleta Estrangeiro do NBB 7. Depois de votação realizada com técnicos, assistentes e capitães das 16 equipes, além de imprensa, personalidades do basquete nacional, árbitros e comissários, os alas David Jackson e Shamell e o armador Jamaal foram os mais lembrados e são os indicados ao prêmio de melhor “gringo” da edição 2014/2015 do maior campeonato de basquete do país.

Criado na última temporada, o troféu de Melhor Estrangeiro faz parte do calendário anual da eleição dos Melhores do Ano do NBB, que também premia Destaque Jovem, Melhor Defensor, Sexto Homem, Melhor Atleta Estrangeiro, Melhor Técnico – Troféu Ary Vidal, MVP – Jogador Mais Valioso e Quinteto Ideal – Armador, Ala/armador, Ala, Ala/pivô e Pivô. Todos os vencedores serão conhecidos no dia 08 de Junho, na Festa de Premiação dos Melhores do NBB 7, que será realizada em São Paulo – SP.

Vencedor do prêmio de Melhor Estrangeiro no NBB 6, David Jackson lutará pelo bicampeonato. Coroado também como MVP e melhor ala da última temporada, o norte-americano do Winner/Limeira fechou sua participação no NBB 7 com médias de 16,6 pontos, 3,8 rebotes e 3,2 assistências e foi o principal nome da campanha da equipe paulista, que parou nas semifinais após revés para o Flamengo.

Dono de uma das mãos mais calibradas de todo o campeonato, o atleta nascido no Estado de Maryland detém o melhor aproveitamento da competição nos lances livres, com incríveis 163 acertos em 172 tentativas. Jackson ainda teve 55% e 40,8% de aproveitamento nas bolas de dois e três pontos, respectivamente, e é dono da maior pontuação do NBB 7, com os 35 pontos anotados diante do Paulistano/Unimed, ainda na fase de classificação.

Armador Jamaal, do Macaé, teve nos playoffs seu grande momento na temporada. Fotos: Raphael Bózeo/Macaé Basquete
Armador Jamaal, do Macaé, teve nos playoffs seu grande momento na temporada.
Fotos: Raphael Bózeo/Macaé Basquete

Grande destaque da surpreendente campanha do Macaé Basquete, Jamaal é outro concorrente ao prêmio de melhor estrangeiro. O armador, de 30 anos e 1,75m de altura, teve média de 16,8 pontos por jogo durante a fase de classificação e, nos playoffs, subiu sua produção para 20,9 pontos por partida, com direito a um novo recorde pessoal, ao marcar 30 pontos no Jogo 4 das oitavas de final contra o Minas.

Ao longo da temporada, o camisa 11 do esquadrão do litoral norte-fluminense teve momentos marcantes e por duas vezes deu ao seu time vitórias dramáticas com arremessos de três pontos certeiros no último segundo, diante de Basquete Cearense e do atual bicampeão Flamengo. No final das contas, Jamaal encerrou a temporada 2014/2015 do NBB com médias de 17,7 pontos, 3,4 assistências e 3,2 rebotes nos 38 jogos que disputou.

Shamell é o maior cestinha da história do NBB e também lidera nesta temporada. Fotos: João Pires/LNB
Shamell é o maior cestinha da história do NBB e também lidera nesta temporada.
Fotos: João Pires/LNB

Cestinha do último NBB e também maior pontuador da atual temporada, Shamell tenta garantir seu primeiro troféu individual no NBB. Maior cestinha de toda a história da competição, o norte-americano nascido na Califórnia disputou 36 jogos no NBB 7 e em apenas três deles não atingiu dígitos duplos na pontuação. Além disso, em 21 das 36 partidas, o camisa 24 do Mogi registrou no mínimo 20 pontos.

 

É isso!

Comentem e Compartilhem!
Até+

Diego Silver

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.