O NBB 2020/2021 já tem dono?

Flamengo, Minas e São Paulo despontam na reta final da primeira fase do NBB como os grandes favoritos ao título

Tudo bem, a linha fina não é lá uma grande surpresa. Antes da temporada iniciar o trio Flamengo, Minas e São Paulo já davam vários indícios, principalmente na montagem do elenco e manutenção do trabalho da temporada anterior, que seriam os grandes times do NBB 2020/2021.

Já conhece o canal do Área Restritiva no Youtube?

Algumas equipes, contudo, ameaçaram entrar no seleto grupo, ou até ameaçar a confirmação do trio na ponta da competição. Das 13 equipes restantes, Paulistano, Zopone/Gocil Bauru Basket, Fortaleza Basquete Cearense e Sesi Franca foram os que mais se aproximaram, até agora, de conseguirem impor dificuldades na fase de classificação.

Contudo, o desenho do campeonato, passados dois terços da primeira fase, coloca tais postulantes à uma condição mais próxima de fazer o suficiente para que Mogi, Unifacisa e Corinthians não os alcancem, do que se embolar com Flamengo, Minas e São Paulo.

Os jogos estão novamente em pausa por conta da última rodada das Eliminatórias da Americup e retornarão no dia 24. Os clubes, portanto, têm pelo menos 10 dias para recuperarem seus principais nomes e ajustar os elencos nos treinamentos antes da corrida final da primeira fase.

Isso pode ser muito proveitoso, por exemplo, para Bauru recuperar completamente Alexey e ter o retorno de Zach Graham. Já o Sesi Franca deverá ter a volta de Lucas Dias e Elinho, líderes em pontos e assistências do time, respectivamente. Nos casos citados a tendência é de melhora do nível do basquete apresentado até então. Voltando a impor seu ritmo de jogo, as equipes do meio da tabela podem engrenar numa sequência de vitórias e, no embalo, fazer frente aos times da ponta.

Ainda assim, a distância é grande.

Franco Balbi, do Flamengo, e Davi Rossetto, do Minas, disputam a bola
Foto: João Pires/Divulgação LNB

Flamengo, Minas e São Paulo lideram as estatísticas em praticamente todos os fundamentos até então: pontos (2°, 3° e 1°), rebotes (1°, 2° e 4°), assistências (1°, 2°e 5°), pontos sofridos (1°, 5° e 6°) e aproveitamento de três pontos (7°, 1° e 2°). Nas estatísticas avançadas* a superioridade se mantém. O que pode eventualmente diminuir o desempenho do trio é a participação na Basketball Champions League, que pode atrapalhar a preparação e o ritmo de alguns jogos do NBB.

*Dados do Real GM

As derrotas dos líderes também foram escassas e para equipes tão qualificadas quanto. Ou seja, não têm dado margem para zebras. As duas derrotas do Minas foram para o Flamengo, enquanto o rubro-negro caiu para São Paulo e Corinthians (esta em um back-to-back e alguns desfalques). Já o Tricolor perdeu para Minas, Sesi Franca, Fortaleza Basquete Cearense e Bauru Basket.

Caso o trio não sofra com desfalques, seja por lesão ou covid, a tendência é a chegada às semifinais, junto com mais uma outra equipe para fechar os quatro da fase. A partir do que vemos hoje, porém, a final – e o título, deve ficar entre os três.

O Área Restritiva está no YouTube, conheça o nosso canae se inscreva.

Um grupo para discutir Basquete, como se estivesse em um bar? Conheça o Bar do Área!

Fique por dentro do que está acontecendo no Área em nossas redes sociais; marcamos presença no FacebookInstagram e no Twitter. Ah! Também estamos no Catarse, aqui você conhece todo o projeto do Área Restritiva.

Leia mais!

Deixe sua opinião

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Compartilhe!

Se inscreva!

últimas publicações