Mais uma quarta, mais um Viva o Basquetebol!

Dando sequência na coluna indireta do Professor Dr. Dante de Rose Jr.
Dessa vez vamos parafrasear sobre assumir riscos na carreira esportiva.

Amigos do Basquetebol

Trago mais uma excelente colaboração do Professor Hermes Balbino.

Atletas que são bem-sucedidos no mundo esportivo ou pessoas de destaque no mundo corporativo apontam algo em comum como causa do progresso na carreira: assumir riscos calculados ao longo de sua trajetória.

O que as faz persistir aos ventos e tempestades é a tolerância a derrotas, fracassos e insucessos, pois sabem que isso é também tomado como uma das maneiras de melhorar o desempenho; entendem os aparentes fracassos como sendo resultados do plano em ação, e se não chegaram onde queriam, precisam se aprofundar na auto-análise e melhorar aspectos internos para atingir o que desejam e colocar-se em jogo mais uma vez. Invariavelmente, vamos encontrar muitos resultados indesejados nas carreiras dessas pessoas.

O que podemos aprender com elas?

Ao deixar de atingir o que deseja, dê um passo para o lado, observe e analise; aceite o resultado que obteve como retorno de um plano e sua execução.

Analise, veja o que funcionou e foi bom, considere o que poderia ter sido melhor.

Tome consciência dos pensamentos e sensações que vieram com o aparente fracasso e transforme-os em combustível para um próximo momento.

Deixe de lutar contra o fracasso; tome-o como uma experiência que o ensina a se preparar e se motivar para os desafios que estão batendo à sua porta, pois assim poderá preencher a sensação de vazio criada por perder um jogo ou ter vivido uma derrota no trabalho.

Ao aceitar este momento de aparente fracasso como uma oportunidade para aprender a se preparar melhor, estará se desenvolvendo para um nível que o fará melhor naquilo em já é bom. Será, pois, melhor ainda!

Disse Jerry Lynch:
”Arrisco a perda temporária pela chance do progresso permanente”.

Escrito por Dante de Rose Jr // Hermes Balbino.
Publicado em Viva O Basquetebol – 03/10/2014

Muito interessante o texto e a visão.
Analise, veja o que funcionou e foi bom, considere o que poderia ter sido melhor.

Penso nisso sempre, dando aula, na vida pessoal, no meio acadêmico, as vezes em uma simples conversa de bar ou em uma reunião muito importante.
É um ótimo exercício para todos, analisar e até mesmo se auto-avaliar dentro dessa perspectiva.

O que vocês acham?

É isso!

Comentem e Compartilhem!
Até+

Diego Silver

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.