Já está difícil saber qual dia da semana ou do mês estamos em isolamento social, a falta de assistirmos jogos de Basquete é gigante, mas temos que lembrar sempre que o Basquete é muito mais que um jogo e o Área está aqui para lembrar vocês disso.

Para quem vive em outro planeta estamos sem Basquete desde a descoberta do Rudy Gobert como paciente zero da NBA e em cerca de dias a liga foi suspensa e ainda segue sem uma previsão de retorno. Depois da suspensão dos jogos, o primeiro grande problema veio a tona.

As arenas da NBA tem diversos funcionários que ganham por hora de trabalho, logo sem trabalhar eles não tem dinheiro para cumprir com as necessidades do dia a dia, afinal os boletos não param de chegar e ninguém trabalha por hobby, certo?!

Uma onda de jogadores passou a fazer doações para fundos monetários sociais, que iriam cuidar desses profissionais sem trabalho, talvez o caso mais famoso deles tenha sido o do Kevin Love um dos primeiros a trabalhar nesse sentido, o astro do Cavs fez uma doação de US$ 100.000,00 para um fundo monetário para os funcionário da Rocket Mortgage FieldHouse, a arena do Cleveland Cavaliers.

Leia também! O dia que a NBA parou! Você sabia que a liga já parou antes?

As estrelas da NBA também fizeram doações para institutos de pesquisa que estão analisando o Covid-19, hospitais e para profissionais da saúde, mas as doações não ficaram só nos jogadores, administradores de arenas também se mexeram como a Staples e a arena do Sacramento Kings.

O Toronto Raptors junto dos seus patrocinadores criaram seu próprio fundo monetário para ajudar os trabalhadores da ScotiaBank Arena que ficaram sem fonte de renda por conta da pandemia.

A fundação de Russell Westbrook fez uma doação de notebooks para crianças que não tem como continuar com os estudos por conta do isolamento social, para prevenir a propagação do Coronavírus.
Foto: Mark Mulligan, Staff photographer

Fundações de Atletas se envolvem com a comunidade

Diversos jogadores da NBA tem suas fundações e institutos, é algo comum nos esportes norte-americanos, os atletas das ligas tem que devolver algo para o fã do esporte, o que eles chamam de ‘Giving Back’, dizem até que isso é algo que existe em contrato e inclusive é um dos prêmios individuais da NBA o de melhor trabalho comunitário.

Nomes que se envolveram muito com as ações comunitárias de suas instituições foram LeBron James e Stephen Curry que fizeram doações de cestas básicas através da I Promise School e da  Eat.Learn.Play, respectivamente fundações de LeBron e Curry.

O ultimo nome a fazer algo nesse sentido, ou que pelo menos se tornou publico com suas ações foi Russell Westbrook que fez uma doação de 650 notebooks para crianças das escolas do Texas que não tem computador para continuarem estudando durante a quarentena, as doações foram feitas através da Why Not? Foundation.

“É algo que eu tenho muito amor ao fazer com a minha fundação, tentar encontrar, especialmente agora. Dar a essas crianças acesso a outras maneiras de aprender com os computadores e conseguir fazer com que continuem com as práticas de ensino. Eu fico empolgado com isso, eu estou muito feliz de fazer parte disso”, comentou Russell Westbrook.

Essa não é a primeira e única ação do jogador, que vem trabalhando junto com os governos do Texas e da Califórnia para auxiliar as comunidades, no caso do Texas por ser o estado onde fica o Houston Rockets e da Califórnia por ser seu estado natal.

Na NBA é fácil, mas no Brasil existem ações sociais assim?

Em pesquisa rápida em alguns institutos com atuação no Brasil, não encontramos ações nesse sentido, pelo menos não de forma pública, com excessão do Instituto Superação, que iniciou uma campanha para a doação de cestas básicas para as famílias das crianças atendidas pelo instituto.

Na imagem, banner de divulgação da campanha feira pelo Instituto Superação para a doação de cestas básicas para as famílias assistidas pelo Instituto. O objetivo da ação é doar 770 cestas básicas. Em isolamento ações sociais se espalham pelo Basquete - Área Restritiva
Foto: Divulgação/Instituto Superação

O Superação atua em São Paulo e em Minas Gerais, é um projeto robusto que visa atender um número grande de crianças em seus pilares de atuação, mas vamos deixar para falar mais do projeto em uma outra situação, mas você pode conhecer mais sobre o Instituto Superação acessando o site da instituição ou acessando a página no facebook do instituto.

Você conhece alguma outra ação comunitária? Institutos ou fundações com ações sociais durante a pandemia do Covid-19? Deixa nos comentários que nós vamos atrás para ajudar a divulgar.

Serviço: Campanha de Doação de Cestas Básicas – Instituto Superação

Dados para depósito: Banco: Caixa Econômica Federal (104)
Agência: 0254
Conta-corrente: 2192-6
Código de operação: 003
CNPJ: 13.914.561/0001-48
Titular: Instituto Superação – Formação pelo Esporte

O Área Restritiva está no YouTube, conheça o nosso canal. Vídeos três vezes por semana.

Fiquem por dentro do que está acontecendo no Área em nossas redes sociais, marcamos presença no FacebookInstagram e no Twitter.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.