De dentro para fora do Jogo, uma visão diferente de quem de alguma forma viveu O Basquete.
VOCÊ ESTÁ EM:
  O que aconteceu no NBA Basquetebol Sem Fronteiras

Como já noticiamos aqui no Área Restritiva, entre os dias 05 e 8 de julho aconteceu o NBA Basquetebol sem Fronteiras ‘NBA Basketball Without Borders’, o primeiro a ser realizado nas Bahamas o que não o deixou histórico só por isso, para nós brasileiros o fato mais importante é a participação de brasileiros e nessa edição tivemos um recorde de participação com onze atletas representando o nosso país.

O que aconteceu no NBA Basquetebol Sem Fronteiras
Anderson Varejão foi um dos assistentes convidados para o evento.
Fotos: NBA

Nesse momento vocês devem estar se perguntando quem são os onze atletas, certo?! São eles Leonardo Colimério, Bernardo da Silva, Lucas Zibecchi, Matheus de Souza, João Marcello Pereira, Rafael Silva, Matheus Silveira no masculino e Catarina Helena e Lorena Vitória no feminino, além de Tiago Splitter e Anderson Varejão como assistentes técnicos do evento.

“A minha experiência aqui no Basquetebol Sem Fronteiras está sendo muito legal, ver pessoas de diversos países se divertindo e treinando junto para aprender mais sobre o jogo e melhorar como jogadores”, comenta Tiago Splitter.

Anderson Varejão explica qual é o maior objetivo do trabalho dos técnicos, que vai além de ensinar os fundamentos do jogo.

“Nosso trabalho aqui foi ensinar para eles um pouco do que sabemos e o caminho que precisam passar para chegar onde chegamos, reforçando sempre que o mais importante é que eles treinem e se dediquem para entenderem o que precisam fazer para serem importantes para as suas equipes, não é só ser talentoso. Eles tem que treinar forte, jogar para a equipe e entender qual o seu papel dentro da equipe”.

O Área Restritiva conversou com as meninas que participaram do evento da NBA e elas comentaram sobre o que aconteceu.

Área Restritiva – Como foi para você receber o convite de participar do NBA Basquetebol Sem Fronteiras?!

“Fiquei sabendo cerca de 20 dias antes do embarque. Quase chorei de emoção quando descobri que estava entre os jovens brasileiros selecionados”, comenta Catarina Helena.

Também emocionada com a notícia Lorena Vitória fala sobre o convite.

“Quando soube que ia para lá fiquei muito emocionada, dividi a notícia com minha família e amigos na mesma hora”.

“Eu nunca me imaginei estar em um evento como esse, ainda mais sendo um dos brasileiros selecionados, nunca pensei que o meu Basquetebol pudesse me trazer aqui e agora ver que o Basquetebol abre portas assim pelo mundo é uma experiência  inexplicável”, comenta João Marcelo.

As duas atletas são frutos do trabalho do ADC Bradesco, as atletas treinam no Centro de Desenvolvimento Esportivo do Bradesco Esportes e Educação, localizado em Osasco – SP. A Catarina está no Programa desde 2013 e a Lorena desde 2016 e a Supervisora de Basquete do Programa Bradesco Esportes, Maria do Carmo também comentou sobre o processo de convite para o evento.

“Através da intermediação do Cristiano Cedra, técnico da ADC Bradesco das categorias Sub 19 e 17, a possibilidade da ida delas se concretizou. Ficamos muito contentes e, depois, mais ainda pelos elogios que receberam. Isso mostra que estamos no caminho certo, preparando as meninas para um nível mundial”.

“São portas que se abrem. E , para nós que as treinamos, é muito gratificante. É um farol que aponta para uma mudança na suas vidas e de suas famílias”, complementa a supervisora.

O que aconteceu no NBA Basquetebol Sem Fronteiras
A brasileira Lorena de 15 anos, está no ADC Bradesco desde 201.
Fotos: NBA

AR – O que vocês acharam desse intercâmbio e o nível dos jogos e treinos?

Lorena Vitória – O jogo lá teve um nível bem alto, todas as atletas que foram são muito boas. Tudo isso tornou o treino muito intenso o que é muito legal, a parte do 5 contra 5 foi em um nível bem alto. No geral foi um grande aprendizado. Passamos uma semana em uma série de atividades dentro e fora de quadra, com contato com profissionais e jogadores que compartilharam com a gente muitas experiências e ensinamentos.

AR – Como foi essa experiência?

Catarina Helena – Conhecemos vários atletas pessoalmente, entre eles o Varejão. Tivemos palestras e clínicas onde nos contaram sobre suas carreiras, experiências, superações. Foi ótimo.

Matheus Silveira – Foi uma experiência muito boa, nova cultura, um país novo e ainda ter a oportunidade de aprender novas técnicas e fundamentos com esses técnicos da NBA, além de jogar com diversos jogadores de alto nível.

O BWB já reuniu mais de 2.720 participantes de 134 países e territórios desde 2001, sendo que 46 desses jovens foram draftados para a NBA. Ao todo, 23 ex-campistas do BWB, incluindo três das Américas, estavam inscritos na noite de abertura da temporada 2016/17, como o brasileiro Bruno Caboclo do Toronto Raptors / BWB 2013, o sudanês Thon Maker do Milwaukee Bucks / BWB 2015 e o canadense Kelly Olynyk do Boston Celtis / BWB 2009.

A NBA e a FIBA já organizaram 49 camps BWB em 30 cidades em 25 países de seis continentes. Mais de 230 jogadores e ex-jogadores da NBA, WNBA e FIBA se juntaram a mais de 185 profissionais de comissão técnica das 30 franquias para colaborar com o BWB ao redor do mundo.

Confiram com exclusividade trechos dos treinos realizados nas Bahamas, na ultima edição do NBA Basketball Without Borders.
Essa edição contou com a presença de 11 brasileiros, 9 atletas convidados além do Anderson Varejão e do Tiago Splitter como técnicos do Camp.

#ArteDoBasquetebolPublicado por Área Restritiva em Terça-feira, 1 de agosto de 2017

O Área Restritiva agradece as atletas do ADC Bradesco assim como a Supervisora Maria do Carmo pela disponibilidade em conversar conosco, além é claro da NBA por nos cedar as fotos e vídeos do evento.

SOBRE O AUTOR Diego Andrade, mais conhecido como Diego Silver. Professor de Educação Física. Pai, viciado em coisas de Nerd e é claro entusiasta do Basquetebol. Ex-Aluno do Bi-Campeão Mundial Rosa Branca, quando o mesmo era servidor do SESC Consolação. CONHECER TODO TIME
RESENHE COM A GENTE AÍ!

Deixe uma resposta

 
 
VOLTAR AO TOPO
%d blogueiros gostam disto: